SINDICATO significa a união ou a reunião de pessoas que tem os mesmos interesses, a mesma profissão, as mesmas reivindicações e necessidades.

 

MISSÃO

“Coordenar e mobilizar a categoria dos trabalhadores rurais a partir dos problemas sentidos e vividos, centrando a ação na construção de um modelo alternativo de desenvolvimento, tendo presente a organização e o crescimento da consciência da classe cujo objetivo maior é uma sociedade mais justa e igualitária.”

 

SÍMBOLO - SEMENTE 

Significa que o Sindicato assim como a semente deve desabrochar, crescer, ser forte, unido, para produzir os frutos esperados. Como a semente, para crescer, precisa de cuidados, ser bem tratada, assim, também o Sindicato precisa de gente bem preparada, consciente, participativa, para levar adiante sua luta na defesa da categoria, pois o STR é de todos.

 

HISTÓRICO DO SINDICATO

 

Data de Fundação: 27 de abril de 1962

No início dos anos 60, os trabalhadores rurais do nosso município, sentiam-se abandonados, desorganizados sem direitos previdenciários e com muita dificuldade de comercializar seus produtos para sobrevivência de sua família. Sentiram também necessidade de organização e defesa desta classe tão isolada.

Foi nesta época que começaram a surgir grupos de organização com a finalidade de coordenar, defender, representar e buscar melhores condições de vida e trabalho.

Após várias atividades desenvolvidas, finalmente em 28 de Novembro de 1962, foi obtido um dos maiores avanços da organização, que foi o reconhecimento através da carta sindical, do Sindicato dos Pequenos Produtores Autônomos, aprovando os estatutos sociais e reconhecendo-o como órgão representativo. Em 4 de Dezembro de 1966 houve a união entre o Sindicato dos Trabalhadores Rurais e o Sindicato dos Pequenos Proprietários Rurais, que a partir desta data passou a chamar-se de Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Flores da Cunha.


1ª FASE DO SINDICALISMO (1962 a 1979)

1962
Luta por benefícios;
Aposentadoria;
Hospital – atendimento à saúde.

1964
Criação do Funrural, com a participação de 0,5 % sobre as vendas;
Implantação atendimento odontológico na sede e no interior.

1971
Conquista da aposentadoria para homem aos 65 anos de idade, com meio salário mínimo;
Pensão para as viúvas.

 


2ª FASE DO SINDICALISMO (1980 a 1990)

Passeatas, protestos, inserção na política, enfrentamento;
Em 1988, com a nova constituição, foi o período em que nossa categoria obteve as maiores conquistas na Previdência Social, entre as quais destacam-se:
Igualdade de direitos entre o homem e a mulher;
Aposentadoria aos 60 anos para o homem e 55 anos para a mulher para um salário mínimo;
Pensão para os viúvos;
Acidente de trabalho;
Auxílio doença;
Salário-maternidade;
Na área da Política Agrícola, foram fixados preços mínimos dos principais produtos agrícolas da região, e liberação de recursos para o custeio e investimento na lavoura.

 


3ª FASE DO SINDICALISMO (1990 em diante)

Atuação visando a formação, a capacitação, profissionalização, qualificação;
Diálogo, parcerias...


FATOS MARCANTES DE SUA HISTÓRIA:

• Construção de sede própria em Flores da Cunha em 1982;
• Participação das mulheres na organização sindical à partir 1985;
• Conquista da aposentadoria de um salário mínimo aos 60 anos para os homens e 55 para as mulheres;
• Reconhecimento da profissão da mulher em 1988, como trabalhadora rural;
• Construção da sede própria em Nova Pádua em 2000;
•Crédito agrícola subsidiado através do Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar);
• Celebração dos 40 anos do STR em 27 de abril de 2002;
• Grito da Terra Brasil, em Porto Alegre e Brasília para a conquista e manutenção dos direitos, por melhores preços, crédito agrícola, pela flexibilização do código e lei florestal e sobre os mais diversos assuntos.


ESTRUTURA SINDICAL

Município: STR
Estado: Fetag
País: Contag
País: 26 Federações Estaduais
3770 STRs
25 milhões de trabalhadores rurais
Estado: 364 sindicatos
596 mil trabalhadores rurais

NOSSA CATEGORIA PRODUZ MAIS DE 50% DOS ALIMENTOS DO PAÍS


 

A Diretoria do STR foi eleita nos dias 31 de agosto e 01  de setembro de 2014 e empossada no dia 30 de outubro de 2014.

Com o slogan JUNTOS CULTIVAMOS O FUTURO, a nova diretoria, para os próximos 4 anos, tem a seguinte composição:

 

EFETIVOS DA DIRETORIA

Presidente: Olir Schiavenin

Vice-Presidente: Ricardo Pagno

1º Secretário: Alice Munaro Bisinella

2º Secretária: Salete Lorenzet

1º Tesoureiro: Alexandre Bombardelli

2º Tesoureiro: Joel Mazzarotto

 

SUPLENTES DA DIRETORIA 

Adilson Zulian

Olimar Menegat

Silvana Rosa Tibolla Massoni

 


CONSELHO FISCAL

 

EFETIVOS

Antônio Panizzon

Valter Lino Marzarotto

Joel Caldart


SUPLENTES

Francisco Giacomin

Pierina Carniel Gazzi

Luciane Lorenzet Toscan


Para melhor atender o quadro social da entidade, o STR está dividido por departamentos. Confira abaixo os responsáveis pelos setores:

 

RECEPÇÃO

Responsáveis: Isabella Tonet Mioranzza e Maribel Cristina Molardi da Silva

 Fone: 54.3292.7500

 E-mail: maribel@strflores.com.br

 

SETOR DE PLANOS DE SAÚDE

Responsável: Aline Cristina Fontana Dallavechia

Fone: 54.3292.7515

E-mail: aline@strflores.com.br

 

BENEFÍCIOS E SETOR DE TALÕES

Responsável: Arlete Boz Tronco

Fone: 54.3292.7513

E-mail: arlete@strflores.com.br

 

PESSOAL

Responsável: Simone Sales

Fone: 54.3292.7516

E-mail: simone@strflores.com.br   

 

CADASTROS

Responsável: Kátia Zanela

Fone: 54.3292.7508

 E-mail: katia@strflores.com.br

 

JURIDICO

Responsável : Advogado Miguel Debortoli

Fone: 54.3292.7518

 E-mail: miguel@strflores.com.br

 

STR NOVA PÁDUA

Responsável: Éder Salvador

Fone: 54.3296.1710 

E-mail: strnovapadua@strflores.com.br