SINDICATO significa a união ou a reunião de pessoas que tem os mesmos interesses, a mesma profissão, as mesmas reivindicações e necessidades.

 

MISSÃO

“Coordenar e mobilizar a categoria dos trabalhadores rurais a partir dos problemas sentidos e vividos, centrando a ação na construção de um modelo alternativo de desenvolvimento, tendo presente a organização e o crescimento da consciência da classe cujo objetivo maior é uma sociedade mais justa e igualitária.”

 

SÍMBOLO - SEMENTE 

Significa que o Sindicato assim como a semente deve desabrochar, crescer, ser forte, unido, para produzir os frutos esperados. Como a semente, para crescer, precisa de cuidados, ser bem tratada, assim, também o Sindicato precisa de gente bem preparada, consciente, participativa, para levar adiante sua luta na defesa da categoria, pois o STR é de todos.

 

HISTÓRICO DO SINDICATO

 

Data de Fundação: 27 de abril de 1962

No início dos anos 60, os trabalhadores rurais do nosso município, sentiam-se abandonados, desorganizados sem direitos previdenciários e com muita dificuldade de comercializar seus produtos para sobrevivência de sua família. Sentiram também necessidade de organização e defesa desta classe tão isolada.

Foi nesta época que começaram a surgir grupos de organização com a finalidade de coordenar, defender, representar e buscar melhores condições de vida e trabalho.

Após várias atividades desenvolvidas, finalmente em 28 de Novembro de 1962, foi obtido um dos maiores avanços da organização, que foi o reconhecimento através da carta sindical, do Sindicato dos Pequenos Produtores Autônomos, aprovando os estatutos sociais e reconhecendo-o como órgão representativo. Em 4 de Dezembro de 1966 houve a união entre o Sindicato dos Trabalhadores Rurais e o Sindicato dos Pequenos Proprietários Rurais, que a partir desta data passou a chamar-se de Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Flores da Cunha.


1ª FASE DO SINDICALISMO (1962 a 1979)

1962
Luta por benefícios;
Aposentadoria;
Hospital – atendimento à saúde.

1964
Criação do Funrural, com a participação de 0,5 % sobre as vendas;
Implantação atendimento odontológico na sede e no interior.

1971
Conquista da aposentadoria para homem aos 65 anos de idade, com meio salário mínimo;
Pensão para as viúvas.

 


2ª FASE DO SINDICALISMO (1980 a 1990)

Passeatas, protestos, inserção na política, enfrentamento;
Em 1988, com a nova constituição, foi o período em que nossa categoria obteve as maiores conquistas na Previdência Social, entre as quais destacam-se:
Igualdade de direitos entre o homem e a mulher;
Aposentadoria aos 60 anos para o homem e 55 anos para a mulher para um salário mínimo;
Pensão para os viúvos;
Acidente de trabalho;
Auxílio doença;
Salário-maternidade;
Na área da Política Agrícola, foram fixados preços mínimos dos principais produtos agrícolas da região, e liberação de recursos para o custeio e investimento na lavoura.

 


3ª FASE DO SINDICALISMO (1990 em diante)

Atuação visando a formação, a capacitação, profissionalização, qualificação;
Diálogo, parcerias...


FATOS MARCANTES DE SUA HISTÓRIA:

• Construção de sede própria em Flores da Cunha em 1982;
• Participação das mulheres na organização sindical à partir 1985;
• Conquista da aposentadoria de um salário mínimo aos 60 anos para os homens e 55 para as mulheres;
• Reconhecimento da profissão da mulher em 1988, como trabalhadora rural;
• Construção da sede própria em Nova Pádua em 2000;
•Crédito agrícola subsidiado através do Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar);
• Celebração dos 40 anos do STR em 27 de abril de 2002;
• Grito da Terra Brasil, em Porto Alegre e Brasília para a conquista e manutenção dos direitos, por melhores preços, crédito agrícola, pela flexibilização do código e lei florestal e sobre os mais diversos assuntos.


ESTRUTURA SINDICAL

Município: STR
Estado: Fetag
País: Contag
País: 26 Federações Estaduais
3770 STRs
25 milhões de trabalhadores rurais
Estado: 364 sindicatos
596 mil trabalhadores rurais

NOSSA CATEGORIA PRODUZ MAIS DE 50% DOS ALIMENTOS DO PAÍS


 

A Diretoria do STR foi eleita nos dias 02 e 03  de setembro de 2018 e empossada no dia 25 de outubro de 2018.

Com o slogan PESSOAS UNIDAS PELO AGRO, a nova diretoria, para os próximos 4 anos, tem a seguinte composição:

 

  • EFETIVOS DA DIRETORIA

PRESIDENTE: OLIR SCHIAVENIN

VICE-PRESIDENTE: JOEL PANIZZON

1ª SECRETÁRIA: FABIANE VEADRIGO

2ª SECRETÁRIA: LUCIANE LORENZET TOSCAN

1º TESOUREIRO: ALEXANDRE BOMBARDELLI

2º TESOUREIRO: RICARDO PAGNO

 

  • SUPLENTES DA DIRETORIA 

JOEL MAZZAROTTO

SALETE MARIA LORENZET

EDGAR TONET

 

 

  • CONSELHO FISCAL

- EFETIVOS

JOEL CALDART

VALTER LINO MARZAROTTO

DIANA ROSSI


- SUPLENTES

ADILSON ZULIAN

FRANCISCO GIACOMIN

SILVANA ROSA TIBOLLA MASSONI


Para melhor atender o quadro social da entidade, o STR está dividido por departamentos. Confira abaixo os responsáveis pelos setores:

 

RECEPÇÃO

Responsáveis: Aline Cristina Fontana Dallavechia e Maribel Cristina Molardi da Silva

 Fone: 54.3292.7500

 E-mail:

Aline: aline@strflores.com.br

Mari: maribel@strflores.com.br 

Sindicato: sindicato@strflores.com.br

 

BENEFÍCIOS E TALÕES DE PRODUTOR

Responsável: Arlete Boz Tronco

Fone: 54.3292.7513

E-mail: arlete@strflores.com.br

 

PESSOAL

Responsável: Simone Sales

Fone: 54.3292.7516

E-mail: simone@strflores.com.br   

 

ASSESSORIA JURÍDICA

Responsável : Advogado Miguel Debortoli

Fone: 54.3292.7518

 E-mail: miguel@strflores.com.br

 

ASSESSORIA TÉCNICA

Responsável: Jair Carlin

Secretária: Débora Fioreze

Fone: 54.3292.7515

E-mail:

Jair: jair@strflores.com.br

Débora: debora@strflores.com.br 

 

STR NOVA PÁDUA

Responsável: Éder Salvador

Fone: 54.3296.1710 

E-mail: strnovapadua@strflores.com.br ou eder@strflores.com.br